A  história da Família Foresti começou com a vinda do casal Francesco Foresti e Stefana Centenaro ao Brasil, em 1877. Junto consigo trouxeram os filhos e dentre eles estavam: Giuseppe, Giovanni e Giacomo Foresti.

O casal de imigrantes, Francesco e Teresa, provieram de Camisano, província de Cremona - Itália, onde enfrentavam uma situação economicamente difícil. A miséria era uma das principais causas que levava o cidadão italiano a deixar o seu país. Junto com isso, ainda haviam as epidemias e a superpopulação. O povo sem dinheiro não possuía recursos para curar os enfermos. O espectro da fome e do desemprego era notado por toda parte. 

Diante de toda essa oriunda situação e sem previsão de mudanças favoráveis, a emigração era a salvação, mas emigrar? Para onde? Uns poucos buscavam uma solução provisória, imperfeita, indo trabalhar nos países vizinhos (França, Alemanha,...) mas os bravos que formavam a grande maioria, optaram pela fabulosa América.

A sua coragem foi grande, pois muitos foram os dias, em que viam somente água ao seu redor. Em média, estas viagens se estendiam por 40 dias. No navio, não haviam muitas distrações, porém jamais deixarão de cultivar as tradições italianas, mesmo que as condições fossem impróprias. 

Como católicos fervorosos demonstravam toda a fé através de suas rezas. 

Em suas faces era observada a esperança em encontrar novas terras. E assim, poder concretizar o que tanto almejavam ao sair da Bella Itália. Era impossível esconder o desanimo, o cansaço, e a incerteza quanto ao seu futuro.

Com certeza, possuíam muita vontade de crescer aqui no Brasil, vieram subsidiados pelo governo. Desde a sua origem na Itália, a maioria dos imigrantes possuíam destino certo aqui no Brasil. 
Para a família de Francesco Foresti foi destinado o lote 32, na Linha Palmeiro, Colônia Dona Isabel, hoje município de Bento Gonçalves. 

Chegando em Bento Gonçalves encontraram muitas dificuldades, mata virgem, poucos habitantes, mas nada e nem ninguém se desencorajou. A medida que os anos passavam, mais vinhais eram plantados para garantir safras de vinhos fabulosas e assim fazer "el buono vin como in Itália". 

Em 1885, Giuseppe Foresti casou-se com Catterina Da Soler, que também era imigrante italiana. Desta feliz união nasceram os filhos José (conhecido também como PIM), Rosa, Maria, João Agustinho, Alfredo, Antônio, Madalena e Agostina. E para a infelicidade destes por volta de 1910 ocorre o falecimento de Caterina Da Soler Foresti, sua mãe.

Em 14 de dezembro de 1912, Giuseppe Foresti casou-se pela segunda vez, com a Sra. Maria Pansera, viúva de André Massolini. Desta união nasceram: Avelino, Tereza e Catharina, também conhecida como a Irmã Clotilde, que pertencia a congregação das Irmãs Passionistas.  

E assim a Família Foresti foi crescendo, crescendo,...
 

Todos os direitos reservados a Administradora do conteúdo deste site / domínio - www.foresti.com.br

  Site Map